Tag: mulher independente

Nós, As Bruxas!

bruxas

Nós, as bruxas!

Nunca existiu uma princesa feliz! Princesas são sempre escolhidas, casam-se pela conveniência do reino, estão sempre cheias de protocolos a seguir e de obrigações a cumprir. Já nascem num ninho de cobras e precisam aprender a arte da falsidade desde cedo para poderem se proteger… As princesas são constantemente observadas e perseguidas, até mesmo nos contos de fadas! São sempre vítimas de algum feitiço! Hoje em dia isso ainda pode ser mais perigoso porque já não existam príncipes como antigamente.  Graças à Zeus, diga-se de passagem, imagine só que coisa mais brega um príncipe de capa vermelha e cavalo branco cantando debaixo da sua sacada com aquele romantismo cafona!

As princesas são adoráveis! Elas são frágeis, indefesas, dependentes e bem prendadas. A Branca de Neve, por exemplo, só foi aceita na casa dos anõezinhos porque sabia cozinhar e limpou tudo! Muitas princesas já foram e são escravizadas até hoje, porque elas são boazinhas, são as mulheres ideias para se casar!

Já as bruxas são detestáveis! Podem até serem lindas e sedutoras como a Rainha Má, porém são perigosas, elas não precisam dos homens, são independentes e podem até ocupar o cargo deles e tomar o poder! A própria rainha é um exemplo deste perigo, ela matou o rei e governou sozinha. Quando percebeu que o caçador era um incompetente, criou um plano B foi até a floresta resolver as suas pendências! A bruxa é uma guerreira inteligente e astuciosa. A bruxa assusta, intimida, ela é o perfil da mulher independente e forte que a sociedade machista quer evitar.

Querem nos transformar em princesas, frágeis, ingênuas e nos dominar!

Não nos subestimem: Príncipes encantados só existem nos contos de fadas e as princesas dormiram para sempre, mas… Dentro de cada mulher vive uma bruxa! Somos todas bruxas!

Mas, se acaso você que está lendo isso é uma princesa, uma das poucas que ainda não despertaram a bruxa que existe dentro de si, não fique triste, nem tudo está perdido em sua vida, existe uma solução:

– Podemos te transformar em um sapo! Ninguém virá salvá-la. Nem príncipe, nem bardo, nem guerreiro ou covarde… Homem nenhum faz o sacrifício de beijar um sapo por amor!  Só as princesas fazem isso! Então você estará livre!

Giselle Marengo