Sobre Tetragrammaton 
por Frater Magister

8 fev

John

sobre Tetragrammaton para Frater Magister

Caro Frater, como não sou muito versado em kimbanda, gostaria de entender um ponto importante. Vez ou outra me deparo com um símbolo do Tetragrammaton riscado no chão de um terreiro ou templo de kimbanda. Qual a relação desse símbolo com a Kimbanda? Grato!

 Marengo

JOHN

Tetragrammaton não tem nada a ver com kimbanda, muitos kimbandeiros acham o Tetagrammaton bonitinho, e ornamentam o chão do terreiro, tal como, um círculo mágicko. Bom o Tetragrammaton foi idealizado pelo mago Eliphas Levi e na verdade representa o arcano do Mago no taro, ele pode ser portanto, utilizado como um pantáculo de proteção, mas ele não é um círculo mágicko. E por outro lado na kimbanda, o que existe são pontos riscados dos exus e pomba

Eis aí um Tetragrammaton de prata que comercializamos no nosso site:

 

 

ocupado(a)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Além de significar o Mago do Taro, o Tetragrammaton, é uma complexa combinação de letras do alfabeto hebraico, grego e latino, associados a diversos símbolos conhecidos no ocultismo. Nele encontra-se o pentagrama entrelaçado, símbolos zodiacais, algarismos e formas geométricas, entre outras representações.

No ocultismo, incluindo suas diversas ramificações, o Tetragrammaton desempenha uma função muito importante, sendo usado em rituais e invocações e na forma de talismãs. Os ocultistas interpretam o Tetragrammaton e outros símbolos cabalísticos nele contidos, como poderosos signos mágicos, capazes de potencializarem rituais abrindo as portas da consciência humana.

O pentagrama assume diversos significados
de acordo com o contexto em que é encontrado. Neste caso, é a base do Tetragrammaton. Assim, podemos interpretá-lo como símbolo do "Homem Realizado". Isto é, uma representação da entidade humana evoluída em todos os estágios espirituais.

No ângulo superior do Pentagrama, encontramos "Os olhos do Pai" e a representação do planeta Júpiter. Uma alusão aos olhos do Criador, o espírito, o poder que coordena tudo e todos.

Nos "braços" do Tetragrammaton encontra-se o símbolo astrológico e zodiacal do planeta Marte, representando a Força, ou a Energia pura da criação.

Nos ângulos inferiores está
a representação astrológica e zodiacal do planeta Saturno. É um dos principais símbolos usados na Magia, representando os mestres que anularam o próprio ego e as falhas inerentes ao ser humano, atingindo assim, a perfeição.

Posicionados nas linhas verticais do Pentagrama, próximos ao centro da figura, o Sol e a Lua fazem referência aos pólos femininos e masculinos da criação, contidos em todos os organismos, incluindo o Microcosmos e o Macrocosmos.

Também observamos mercúrio e
Vênus, estes símbolos são amplamente encontrados na literatura alquímica e são representações astrológicas e zodíaco

Localizados sobrepostos no centro da figura, referem-se à união dos pólos surgirá o Caduceu de Mercúrio ou de Hermes. O Caduceu de Mercúrio é o símbolo alquímico da transmutação. Associado aos símbolos superiores de Mercúrio e Vênus, refere-se à criatura, ou seja, o resultado da união entre os pólos feminino e masculino, entre as forças lunares e solares, e o ponto de equilíbrio entre eles. Por estar localizado no centro da figura, também pode ser interpretado como a "coluna vertebral", ou, Kundalini, responsável pela união da energia sexual entre as polaridades.
Temos também a inscrição IHVH, sendo mais
uma das várias alusões ao "Nome de Deus". Alfa e Omega são, respectivamente, a primeira e última letra do alfabeto grego. Esta é uma referência ao princípio e fim de todas as coisas. Alfa está abaixo dos "Olhos do Pai". Omega encontra-se invertido, na base do Caduceu de Mercúrio. Isto pode significar o caldeirão utilizado pelos alquimistas, ou ainda, o caldeirão (útero) da Deusa, para alguns ocultistas.
Localizados fora do pentagrama, os números 1 e 2 são referências à bipolaridade; isto é, uma representação de que todas as coisas possuem dois lados. Seguindo este conceito, podemos também compreendê-los
como outra manifestação dos pólos masculino e feminino, início e fim, bem e mal, entre outros.
Logos é uma palavra grega que significa razão, mas também é interpretada como "fonte de idéias" e "verbo divino". Associado ao Tetragrammaton, os números 1, 2 e 3 representam respectivamente o Pai, a Mãe e o Filho. Também pode ser interpretado como a Tríade do Cristianismo (Pai, Filho e Espírito Santo) ou como o triângulo, amplamente encontrado nas tradições esotéricas.
O cálice significa o pólo feminino da criação. Na alquimia é utilizado para representar o elemento Água.
A "espada flamígera", dentro do contexto alquímico, representa o próprio elemento fogo. Porém, associado ao Tetragrammaton, assume o papel
do pólo masculino e do pênis, símbolo de fertilidade

Báculo é o bastão comumente usado por Magos. Está dividido em sete escalas representando os estágios de evolução. Na alquimia está relacionado ao elemento Terra.
O hexagrama (estrela de seis pontas) do Mago representa o domínio do espírito sobre a matéria. Na alquimia está relacionado ao

 É claro o Tetragrammaton representa também a injunção dos 04 elementos: Terra (corpo), Ar (oxigenação), Fogo (energia, e combustão de alimentos) e Água (sangue e demais fluídos corporais) que todos nós somos formados. Essa injunção origina a quintessência ou essência da vida, representada pelo elemento do espírito ou Akasha.