O Mal pelo Bem

por Francisco Marengo

____________________

 

 

A moral superior não pune ninguém, mas esforça-se em levar as pessoas ao conhecimento dos seus erros e à compreensão do caminho que deve seguir, a fim de isentar-se dos efeitos de um determinado erro.

Nós combatemos o Mal pelo Bem; afugentamos as Trevas espalhando a Luz. E isto tanto na vida individual, como na social; tanto no mundo exterior como no oculto. Há instrutores que se dizem espiritualistas, que impõem aos discípulos um ascetismo demasiado, suprimindo o direito do coração e proclamando que, para elevar-se nas esferas superiores, o homem há de cessar de amar os seres humanos a quem os ligou a natureza, por laços de família ou amizade. Insensatos! Querem viver somente com a cabeça, somente com o pensamento. Porém, que vale semelhante vida? O intelecto sem sentimento, produz esqueletos vivos. Só quando o homem vive de tal maneira que seu intelecto e o seu coração se equilibram mutuamente, pode achar a chave infalível dos Mistérios da Vida. Não nos devemos isolar do mundo, a não ser em ocasiões passageiras. Não nos consideremos separados dos seres humanos, mas sejamos iguais entre os iguais! Não pensemos que o pecado nasce da ação e a bem-aventurança da inação absoluta; mas sejamos ativos na prática do bem, servindo ao próximo, segundo a medida da nossa possibilidade - auxiliando os fracos, ensinando os ignorantes, corrigindo os que erram, perdoando e tolerando as fraquezas dos outros, aliviando os sofrimentos, disseminando a verdadeira alegria e incentivando a busca da felicidade. As emoções e os sentimentos não são maus por si mesmos. Purifiquemo-los tornando-os cada vez mais elevados e altruístas; pratiquemos o Rigor, o Amor e a Misericórdia, e as portas dos mundos superiores serão abertas. Nossa principal tarefa é descobrir nossa  verdadeira vontade, e começar a obter o conhecimento e o controle da natureza e dos poderes que nos são próprios. Devemos nos devotar ao estudo dos mistérios e às práticas que julguemos nos tornar mais aptos para  cultivar aspirações mais elevadas de vida. Devemos compor um diário mágico de nossas atividades,  aspirações e pensamentos mágicos. Isto é da importância máxima e não deveria ser jamais negligenciado. O diário é o método e os meios de expressão e de descobrir e analisarmos a si mesmos  para a compreensão essencial de nossa vontade verdadeira. O diário mágico é uma parte essencial no treinamento do mágico, como meio de nos disciplinar e de organizar nossos pensamentos para o realização plena da Grande Obra. O aspirante deve aprender, regularmente praticar, e dominar a seguinte técnica simples da respiração:  

 

    1. Esvazie os pulmões e permaneça assim contando até 4.
    2. Inale contando 4 de modo que você sinta preenchido com a respiração até a garganta.
    3. Prenda esta respiração contando até 4.
    4. Exale contando até 4 até que os pulmões fiquem vazios.  

    Mescle esta técnica da respiração com uma postura ou Ásana básico contando lentamente ou rapidamente até que obtenha um ritmo apropriado. Esta técnica simples ajudará imobilizar o corpo e aquietar a mente do neófito.

    Concentrando sua mente neste ponto de meditação  esforce-se para realizar a Imanência Divina durante por toda a natureza e em todos seus aspectos.        

    Aqueles que empreendem uma iniciação sem compreender e fazer o trabalho necessário estarão em falta com a compreensão da iniciação. É simplesmente uma estupidez submeter-se a uma iniciação em uma Ordem Mágica sem a vontade de praticar avanços no trabalho mágicko. A iniciação é a primeira etapa real para a realização da Grande Obra, que nos conduz ao   palácio da sabedoria. Sem ele não há nenhuma possibilidade para a auto realização genuína. É o começo do processo criativo individual de fazer viajar a alma e de conseguir a integração com a unidade verdadeira do ser. É o alvorecer dourado da alma que faz florescer o lótus interno do espírito.

    Do ponto de vista Templário e Rosacruz  a iniciação é o nascimento da flor dourada da verdadeira vontade na cruz; é a realização da manifestação do conhecimento e do poder do ser verdadeiro.

     É a chave às Iniciações mais elevadas do Ser Humano.