O SISTEMA DE GRADUAÇÃO DA O.F.M.C.D.

 

O sistema de graduação da Ordem Franco-Maçônica da Centúria Dourada tem uma hierarquia específica, mas não comparável com as sociedades secretas conhecidas, ou etapas mais profundas de conhecimento, como conseqüência de um processo. Tratava-se de uma simples divisão dos 99 irmãos de loja. Originalmente também não existiam graus específicos de mestre. 

Só na metade dos anos vinte cristalizaram-se os graus específicos de aprendiz, companheiro e mestre, celebrados com rituais próprios. Todos se situam praticamente no mesmo nível de conhecimento mágico. O sinal de um grau mais elevado é principalmente o tempo de permanência como membro da Ordem. O conhecimento básico sobre a estrutura e o segredo das evocações da loja é transmitido em parte na própria iniciação, em parte no próprio ritual. As exigências para o aprendiz, o companheiro e o mestre têm um caráter mais simbólico do que mediatório, e também não são vistas como uma hierarquização, mas simplesmente como pedras da construção do templo, guarnecidas de números e nomes. Isso também implica no importante aspecto da manutenção do segredo, para que nenhum forasteiro possa penetrar no nosso Templo. Naturalmente os graus e as senhas são utilizados como sinais e símbolos de identificação.

O número de membros é sempre 99, i.e., sempre 3 X 33 . 33graus de aprendiz, 33graus de companheiro, e 33graus de mestre. Cada um dos99graus era conferido uma única vez. O 100º grau pertence ao egrégora protetor da loja. O grão mestre possui  o 99º grau. Os graus de aprendiz variam de 1 a 33, os graus de companheiro de 34 a 66, e os graus de mestre de 67 a 99.

 

OS 33 GRAUS DE APRENDIZ

Os detentores dos graus de aprendiz de 1 a 33 usam, em cerimoniais de lojas tradicionais, como também em reuniões de rotina, um terno preferencialmente preto com um avental e uma borda azul, assim como o anel da loja. Em rituais mágicos, elevações de graus mais altos e na missa solene os detentores de graus de aprendiz usam, além disso, um hábito azul.  É permissível o uso de meias-máscaras azuis, i.e., tanto com o paletó quanto sob o hábito.

 

OS 33 GRAUS DE COMPANHEIRO

Os detentores de graus de companheiro de números 34 a 66 usavam em cerimônias de loja tradicionais, como também em reuniões de rotina, um terno preto com avental e borda vermelha. Adicionalmente usavam duas rosetas vermelhas, uma echarpe e um enfeite de pescoço. Em rituais mágicos, elevações de graus altos assim como na missa, usa-se uma túnica ou hábito negro e um cordão dourado. Sempre usamos meias-máscaras negras, i.e., tanto com o terno quanto sob o hábito.

               

              O GRAU DE GRÃO-MESTRE 99

              Ao grão-mestre está reservado um hábito ou túnica dourada e uma meia-máscara dourada.

             

              São três graus na verdade, redistribuídos em 99 graus que correspondem as 10 Sephiroth ou esferas da Santa Cabala, a Daat - o abismo  e os 22 caminhos. Os graus são: O  grau do Aprendiz ou Homem da Terra,  grau do Companheiro ou Amantes, e  o grau de Mestre ou Eremitas. Cada Iniciação confere um único grau por vez.  O Supremo Grão Mestre administra a Ordem como um todo e  possui o 33º grau. Os graus de aprendiz variavam do 1º ao 11º, os graus de companheiro do 12º ao 22º, e os graus de mestre de 23º ao 33º.  Os três graus correspondem também aos três estágios de manifestação do homem na terra. Daí temos a seguinte classificação:

 

Atração ao Sistema Solar (x3):

1) Aprendiz

2) Companheiro(a)

3) Mestre(a)

 

Conduta de vida na Terra - Aprendizado sobre a Verdadeira Vontade:

4) Mestre(a) Secreto(a)

5) Mestre(a) Perfeito(a)

6) Secretário(a)  Íntimo(a) ou Mestre(a) por Curiosidade

 

Senhorio ou Senhoria da Terra (Morte)

7) Preboste e Juiz(a) ou Mestre(a) Irlandês(a)

8) Intendente dos Edifícios ou Mestre(a) em Israel

9) Cavaleiro ou Dama Eleito(a) dos Nove ou Mestre(a) Eleito(a) dos Nove

 

Homem ou Mulher Livre

10) Cavaleiro ou Dama Eleito(a) dos Quinze ou Ilustre Eleito(a) dos Quinze

11) Sublime Cavaleiro ou Dama dos Doze ou Sublime Cavaleiro ou Dama Eleito(a)

12) Grã(o)-Mestre(a) Arquiteto(a)

 

Escudeiro ou Escudeira

13) Cavaleiro ou Dama do Real Arco (de Enoch)

14) Grande Eleito(a) da Abóboda Sagrada de Jaime VI ou Grande Escocês(a) da Perfeição ou Grande Eleito(a) ou Antigo(a) Mestre(a) Perfeito(a) ou Sublime Maçom

15) Cavaleiro ou Dama do Oriente ou da Espada

 

Cavaleiro ou Dama

16) Príncipe ou Princesa de Jerusalém (Grande Conselheiro)

17) Cavaleiro ou Dama do Oriente e do Ocidente

18) Cavaleiro ou Dama ou Soberano(a) Príncipe ou Princesa Rosa-Cruz

 

Noviça ou Noviço - Guardião ou Guardiã Sentinela

19) Grande Pontífice ou Sublime Escocês(a) de Jerusalém Celeste

20) Soberano(a) Príncipe/Princesa da Maçonaria ou Mestre(a) "ad Vitam" ou Venerável Grã(o)-Mestre(a) de todas as lojas

21) Cavaleiro ou Dama Prussiano ou Noaquita

 

Diácono ou Diaconisa -Inspetor ou Inspetora - Arauto

22) Cavaleiro ou Dama Real Machado ou Príncipe/Princesa do Líbano

23) Chefe(a) do Tabernáculo

24) Príncipe/Princesa do Tabernáculo

 

Sacerdote ou Sacerdotisa - Juiz ou Juíza

25) Cavaleiro ou Dama da Serpente De Bronze

26) Príncipe/Princesa da Mercê ou Escocês(a) Trinitário(a)

27) Grande Comendador(a) do Templo ou Soberano(a) Comendador(a) do Templo de Salomão

 

Santo Rei ou Santa Rainha - Out Head of Order - Cabeças externas da Ordem são autorizados a desempenhar tarefas em âmbito externo da Ordem a que forem designados pelo Supervisor Geral.

28) Cavaleiro ou Dama do Sol ou Príncipe Adepto

29) Grande Cavaleiro ou Dama Escocês de Santo André da Escócia ou Patriarca dos Cruzados ou Grão-Mestre da Luz

30) Grande Inquisidor(a), Grande Eleito(a) Cavaleiro ou Dama Kadosh ou Cavaleiro ou Dama da Águia Branca e Negra

 

Magus Magister

31) Grande Juiz(a) Comendador(a) ou Grande Inspetor(a) Inquisidor(a) Comendador(a)

32) Sublime Cavaleiro ou Dama do Real Segredo ou Soberano(a) Príncipe ou Princesa da Maçonaria

33) Soberano(a) Grande Imperator - Supervisor Geral ou Grão Mestre Geral.

 

              OS NÚMEROS SAGRADOS 9, 99 e 999.

             

              O 99 era o número sagrado mais importante da FOGC, e encontrou seu significado no mundo material. São exclusivamente 99 membros por Loja e 99 demônios protetores correspondentes. 99 também deve ser o número de lojas da FOGC espalhadas pelo mundo. O 9 resgata o seu significado original através da potência de 3, portanto 3x3 = 9.  O três é o número máximo da perfeição, no cristianismo podemos encontrá-lo na trindade de pai, filho, e espírito santo. A trindade na criação perfeita de todas as coisas. Segundo Aristóteles, podemos encontrar tudo o que é espiritual e corporal na trindade. O três como símbolo de Alpha & Astron & Omega – o início, a estrela como símbolo do meio, e o fim. 38 O recinto se compõe de três grandezas: linha, superfície e corpos.

             

              Todo corpo tem três dimensões: comprimento, largura e altura. A lista de exemplos extrapolaria os limites desta página. Mas como último exemplo quero só apresentar o triângulo da franco-maçonaria regular. O triângulo simboliza os três reinos da natureza, i.e., do A B A W. No meio do triângulo aparece a letra G, de gnose, ou de gênese. A parte inferior do triângulo corresponde ao grau de aprendiz – é o reino mineral. O reino mineral como base do templo arquitetônico fundido por Tubalkain, o velho mestre e fundador.  O segundo lado do triângulo corresponde ao reino vegetal – ao grau de companheiro – e está ligado ao símbolo da espiga de trigo – o schibboleth.  Como último lado do triângulo perfeito encontramos o reino animal – o lado dos mestres como símbolo dos seres vivos – identificados através de Macbenak – o filho da decomposição. Partindo do número sagrado três, chegamos, através da potencialização com ele mesmo, ao número nove. Sobre o portal de entrada do templo da Ordem Franco-Maçônica da Centúria Dourada encontramos a inscrição: “Lasciate ogni speranza voi qu’e entrate.”  Essa frase foi extraída do 1º parágrafo da Divina Comédia. Aqui constatamos que o paraíso se compõe de oito círculos, aos quais se contrapõem nove anéis infernais. No Islão o Universo é constituído de nove esferas.  A cabala fala de nove esferas celestes e nove ordens dos espíritos celestes.   A nona Sefira na árvore da vida cabalística é  YESOD. YESOD é a senda da “inteligência Pura”, ela cria o fundamento para o nível materialista MALKUTH. O nove, no sinal YESOD, cria um desejo sutil de sexualidade reveladora na matéria. O símbolo secreto do quadrado mágico da Lua é nove. Existe um mistério também no comprimento dos nove côvados do rei Og de Basan, que é um retrato do demônio. O 99 é o número ainda incompleto. Nos contos antigos árabes um herói chamado Schanfara jura matar cem inimigos, mas é atacado pelo 99º, porém consegue ferir mortalmente o 100º com sua própria lasca de osso. O número 99 , de membros, surgiu a partir dos 99 gênios daquela esfera que reveste o 100º gênio – o demônio da loja. O segredo do número 999 pode ser encontrado no número 666, que também foi definido por Aleister Crowley como o número do deslumbramento, da cegueira e da fascinação. As inteligências ocultas por trás da esfera do 99 revelaram aos irmãos da F.O.G.C.  a forma espiritualizada do número 666 convertido ao número 999.  Neste número 999 encontramos o caminho de volta, da matéria ao espírito.

 

              A O.F.M.C.D. tem um caráter bem distinto de outras organizações. Não é uma organização de massa. Ela é extremamente seletiva.

 

              A O.F.M.C.D. trabalha com monografias de estudo mensais, por download com acesso através de senha. São 08 Ritos anuais, O Trabalho é feito em Loja (Centúria). O comparecimento é obrigatório e na impossibilidade de comparecimento o fato deverá ser formalmente justificado ao Mestre de Loja.

             

              A Ordem é dividida em Lojas ou Centúrias. As Lojas - Centúrias - são dirigidas pelo Mestre de Loja ou Mestre Centurião - ela é composta por no máximo 99 membros sendo um o demônio, um guardião ou egrégora que protege magicamente e materialmente a Loja.

             

              Além das filosofias tradicionais e herméticas (magia), estudamos Qabalah,  Goetia, estudamos profundamente as fórmulas mágicas orientais tibetanas (Bönismo), o Panteão Greco-Romano (Magia Planetária) além da egrégora Luxferris - etc.

             

              A Ordem é assim dividida: um Mestre Centurião tem 10 Decuriões que se encarregam cada um de 9 Cavaleiros (irmãos ou frateres) ou Amazonas (irmãs ou sórores).

             

              Além disso, existem as Coortes ou Legiões (composta por seis lojas ou centúrias)  (Diretor de Coorte) e Principados (Príncipes e Princesas ou Diretores de Principados que dirigem nove Coortes) que possuem seus diretores e o Imperator (Supervisor Geral) que dirige a Ordem como um todo. Nosso movimento é a nível mundial. A escolha de um mestre é feita no Mínimo por um diretor.

              Por outro lado, não aceitamos menores de 21 anos. Não aceitamos pedintes, O membro seja mulher ou homem, negro, branco, amarelo, não importa raça, precisa ter bom nível social.

              A Ordem ajuda em troca de trabalho e fidelidade, mas não é uma muleta. Nosso trabalho é discreto, não abrimos portais ou vórtices obscuros, não toleramos indisciplina. Há muita seriedade no que fazemos. O nosso sistema é rígido, bem estudado e dirigido. Nossos objetivos além do estudo místico são sociais e políticos.

FAQ

Artigos Maçônicos