EXORCISMO

PERGUNTAS E RESPOSTAS A UM ESTUDANTE

Por Frater Magister







        

Estudante: Frater como se realiza um exorcismo?

 

Frater: São muitos métodos

 

Estudante: Pode me ensinar algum que não seja tão complexo, mas seja eficiente?

 

Frater: Quem você quer exorcizar? (rs)

 

Estudante: Ninguém em especifico, mas não sei o porquê, depois de algumas experiências astrais fiquei interessado em saber como fazer...

 

Frater: Bom a igreja tem ritos de exorcismo, mas nós nos utilizamos de banimentos e outras técnicas quando necessárias.

 

Estudante: Então um ritual como o rubi estrela pode exorcizar uma pessoa?Ou pelo menos fazer com que o demônio saia do corpo da mesma?

 

Frater: Não é bem assim existem técnicas juntamente com passes magnéticos e descargas eletromagnéticas, isso obviamente não é assunto para MSN devido a extensão, mas tudo está atrelado ao desenvolvimento do magista

 

Estudante: Ok..entendo.... 

 

Frater: Qualquer demônio respeita o comando do mago, sem a necessidade de um exorcismo e quando não respeita existem técnicas mágickas para imposição de sua vontade para que ele obedeça. O exorcismo puro ao modo da igreja tem pouquíssima eficácia, cito o caso que virou filme, o “Exorcismo de Emily Rose”, em que a moça faleceu ao final do exorcismo. Ora, se for para matar a vítima do exorcismo, não precisaríamos de exorcismo, concorda? (rs)

 

Estudante: Isso se dá desde o inicio dos estudos do magista, ou só quando ele já for bem experiente?

 

Frater: Tudo está atrelado ao desenvolvimento  da vontade mágicka do operador, é necessário ter-se um feeling aguçado, pois nem sempre é necessário exorcizarmos alguém,  

e por outro lado o magista adestrado possui vidência, possui sensibilidade que está acima das percepções mundanas e com isso consegue manipular a situação ao seu favor. Ele realiza a sua vontade como soberana e isso é uma conquista.  Você pode acender uma vela e isso nada representará se você não souber criar a esfera astral adequada  ao passo que se eu acendo uma vela, consagro o ambiente aos elementos, crio a esfera astral que desejo como um “ato continuum” de minha mente.  O universo é mental, mas o mago pode expandir o seu micro universo, microposopos ou microcosmo então esta esfera ou microcosmo criado pelo mago onde ele exercerá total poder e comando, sendo o soberano neste território. O mundo é magnetizado pela luz do Sol, e nós somos magnetizados pela Luz Astral do mundo, que opera no corpo do planeta e se repete em nós. Dentro de nós há três mundos analógicos e hierárquicos, como em toda a Natureza. Homem é o Microcosmo ou pequeno mundo, e, de acordo com a doutrina de analogias, tudo que está no grande mundo é reproduzido dentro do pequeno. Conseqüentemente nós temos quatro centros de atração fluídica e de projeção. O cérebro para o coração, deste para o epigástrico e deste para órgão genital, alternando-se e vice-versa. Tal aparato em nós inserido coloca nossos egos em comunicação com o fluido universal provido a nós pelo sistema nervoso central, onde estão localizados os meridianos da acupuntura, tidos como canais de energia. Todo corpo da verdadeira doutrina mágicka é uma interação mágicka ou equilíbrio entre duas forças pulsantes uma que ascende e outra cai, pois como disse Crowley no Livro da Lei existe a Pomba e a Serpente. Fazendo uso da palavra (verbo) e do fluído magnético, nós empregamos uma expressão aceita que busca ser entendida desta maneira, pois o sistema de vibrações eletromagnéticas que impregnam o astral explica a natureza deste fenomenal assunto. 

 

Estudante: E essa luz astral pode ser desvirtuada por pessoas, digamos, despreparadas, em outras palavras, o discípulo pode achar que está no caminho certo, quando na verdade estará entregue a um instrutor despreparado?

 

Frater: Pode sim meu caro, e aí que mora o real perigo, a luz astral em questão, como sendo o instrumento da vida, se subordinada a um mecanismo cego, procedendo de centros automáticos arbitrários, se torna uma luz morta ou um buraco negro que só tenderá a seguir determinadas impulsões ou leis fatais. Isto também é comum ao estudante que busca indefinidamente e não pratica nada. O correto é se você achou um caminho, trilhe por ele, veja até onde ele pode te levar, faça experimentos. Constate por si só, e oriente-se por aí. A maestria não provém de títulos, pois aquele que sabe, demonstra na prática, e sabe criar a esfera mágicka que desejar. A luz astral é fatal para o magista ignorante, que sem conhecimento de causa executa e experimenta sem avaliar os danos; sendo indubitavelmente contagioso para aqueles que o seguem respirar o mesmo ar de uma pessoa mentalmente doente, pois estar dentro do círculo de atração e expansão que cerca este ser, só atrairá o contrário e o perverso numa intoxicação completa da Luz Astral. 

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

fev/2009

1) As entidades exorcizadas são sempre demônios?

Marengo : Nem sempre. Eu diria que exorcismos que envolvem demônios são casos raríssimos. Na maioria das vezes são larvas ou cascões astrais, ou ainda eguns ou seres que tiveram existência física que não é o caso dos demônios. Para a pessoa sofrer uma possessão por um demônio, só mesmo se ela ativar um portal que depois não saberá fechar. Por isso nosso Curso de Goetia e Arte Mágicka de Conjurar é importante pois ensina a trabalhar com portais de maneira segura e eficiente, sem trazer complicações espirituais ou futuras obsessões.

2) Exus podem possuir a pessoa contra vontade criando até um caso de possessão?

Marengo  Definitivamente podem quando ordenados por conta de uma demanda espiritual ou trabalho de magia, como podem trazer para pessoa toda classe de obsessores que julgarem convenientes para seus propósitos. Notem que nesse caso estamos falando de exus que trabalham para correntes trevosas ou forças contrárias. Existem exus que são fiéis, amigos e companheiros, só atacariam alguém para defender seus protegidos.
Entenda-se que assim como no mundo existem pessoas de todos os tipos, no plano astral também existem seres de todos os tipos, inclusive os que tem prazer em vampirizar astralmente, sexualmente, energeticamente suas vítimas, sugando-lhes o seu tônus vital ou bioenergia. Isso enfraquece a pessoa a ponta de manifestarem doenças físicas, pois é muito natural. Pessoas que sofrem tais ataques astrais, esgotam sua aura da saúde, acabam sofrendo problemas emocionais, pois sua psique é fortemente afetada, eu diria que pode ser devastada mesmo.

3) Demônios são exus? Demônios são kiumbas?

Marengo : Não meu caro, demônios não são exus e nem kiumbas, são formas presentes no plano astral, mental e espiritual, que existem desde o início da criação sob muitas formas, até mesmo sendo criados como egrégoras. São seres que vivem num outro plano dimensional e que possuem também sua organização e funções reveladas a pessoas ligadas a graus iniciáticos. Exus são espíritos que tiveram existência física, já kiumbas são formas-pensamento ou larvas criadas pelos feiticeiros que abundam no orbe terrestre, são os vampiros de energia, súcubos e íncubos (se bem que aqui, um feiticeiro pode atacar sexualmente sua vítima, e ser confundido com um súcubo ou íncubo), e outras formas densas de energia bastante prejudiciais aos seres humanos. É muito comum a confusão entre esses seres, principalmente porque algumas correntes da Kimbanda, associam seus exus a demônios da goetia, o que não é bem assim. Os exus trabalhando na corrente mágicka, podem assumir motes ou nomes mágickos para seus trabalhos, como por exemplo, Exu Rei das sete Encruzilhadas trabalha na corrente mágicka de Astaroth, mas ele não é astaroth que é uma potência da Goetia.

4) Cascões Astrais ou Larvas Astrais podem causar o fenômeno da Possessão?

 Marengo : Não só podem, como podem também fazerem-se passar por seres espirituais, espíritos de entes queridos falecidos e até guias espirituais, em locais onde não se possui qualquer vidência ou esclarecimentos. Cabe bem o ditado aqui, "um cego, guiando cegos, só pode ter como resultado o abismo".

5) Um Egrégora como Lúcifer ou Asmodeus, podem possuir alguém, como no caso de Emily Rose (que na verdade tinha outro nome), o demônio se dizia Belial?

Marengo : Definitivamente podem, e são casos raríssimos, e por isso mesmo num grau de complicação muito maior para se obter um exorcismo satisfatório. Só iniciados possuem o conhecimento para uma liturgia adequada. É bastante comum como no caso do filme acabar em morte da vítima exatamente por falta de conhecimento do oficiante.

 
6) Como diferenciar a possessão por larvas astrais, exus e demônios? No caso de vê-los é possível que os dois primeiros se mostrem com o mesmo tipo de aparência de um dêmonio? Se sim, o que poderá diferenciá-los numa situação de exorcismo?
 Marengo : Sóror, a primeira coisa é ter desenvolvido a sensibilidade e a vidência espiritual, demônios são seres de alta tensão energética, e não é incomum grandes transfigurações na vítima. Há também determinadas perguntas que são feitas que torna passível de identificação, mas tal meio não é muito eficiente, porque exus podem ser zombeteiros e confundir o oficiante. Entretanto, as metodologias são imensamente diferentes, porque os casos são diferentes. Vamos enumerá-los:
- Demônios - estes seres normalmente obedecerão os iniciados, e deixarão a vítima em paz, se resistirem, após ter-se oficiado exorcismo, banimento e apresentação de selos ou pantáculos consagrados, eles deverão obedecer finalmente. Normalmente os demônios atacam a vítima que lhes perturbou sua esfera astral. Geralmente pessoas, sem o devido conhecimento de causa e efeito, acabam abrindo portais. É bastante complexo para explicar por aqui, mesmo porque entraremos num assunto de foro interno de estudos da Ordem. É muito raro um demônio atacar alguém a mando de alguém, porque é raro pessoas que saibam efetuar ritos de ataques astrais utilizando-se de demônios com eficiência. Geralmente isso seria trabalho de um Iniciado, aí a coisa fica um pouco mais complicada, para anulação desse ataque, somente com um outro Iniciado para anula-lo com eficiência.
- Larvas Astrais - Estes seres podem ser simplesmente banidos, destruídos ou assimilados na estrutura anímica do magista. Cai na mesma situação, pois só um iniciado saberá efetivar essa técnica com eficiência. Não há nenhum tipo de negociação ou conversa com esses seres, pois são desprovidos de qualquer tipo de senso. São o que são, e estão ali porque se alimentam de suas vítimas que permitiram tais seres entrar em sua esfera astral em virtude de desequilíbrios emocionais. Larvas Astrais são formas pensamento, ou podem ser cascorões astrais avivados de pessoas desencarnadas. Em todos os casos, são mais simples de lidar, porque não suportam emanações eletromagnéticas emitidas pelo magista para expulsá-los. O pior desse quadro é quando sendo um cascorão astral esse se faz passar pela pessoa do falecido, assimilando todo fluxo de energia vital possível, geralmente cedido pelo médium que ignora tais seres, por simples falta de conhecimento. Pessoas que adoram fazer culto a entes falecidos, acabam atraindo esses seres.

Exus - Geralmente estão ali por força de trabalhos mágickos, ataques astrais, e pactos com feiticeiros. Podem ser retirados mais facilmente através de negociação. Algo como: "Eu dou o que você ganhou, e você desmancha o que fizeram com a vítima." Somente iniciados no mínimo em cultos afrobrasileiros conseguem realizar tais negociações com eficiência.

Seres Elementais - Há ainda o caso de possessão por seres elementais, nesse caso em específico, Ritos de Exorcismo e Banimentos se mostram bastante eficientes. Pessoas possuídas por elementais, mudam drasticamente seu modo de proceder, tornam-se apáticas, desmemoriadas, parecendo viver num outro mundo, como se tivessem a cabeça presa entre dois planos, o físico e o astral. Tais possessões ocorrem quando pessoas perturbam o domínio dos elementais, ou os invocam sem o devido conhecimento de causa e efeito.
 
7) Se o demônio dá o seu nome e a sua descrição "física" combina com a que encontramos em livros sobre a Goetia, isso ainda pode não ser um demônio propriamente dito e sim um exu ou larvas astrais?

 Marengo: Em se tratando de demônios da Goetia, realmente sua descrição combina muito com aqueles desenhos descritos nas Clavículas, geralmente eles se apresentam de mais de uma forma. Se você obtém o nome do demônio, obtém também seu poder, porque poderá retirá-lo facilmente da vítima por conta de seu selo. Larvas Astrais, são disformes, apresentam-se como formas de energia, com tentáculos, ou mesmos formas esfumaçadas, sem definição precisa. Já cascorões astrais avivados poderão manter a forma ou aparência do corpo físico que os avivou. Já exus possuem uma boa dose de criatividade, podem sim se passar por demônios, mas eles possuem diversas características, além do fato que mencionei da vidência espiritual, que também os entregaria facilmente.
 
 
8) Uma pessoa pode ter este portal (de acesso a demônios) ativado por meio de alguma magia realizada para ela, mesmo que inicialmente esta magia fosse para uma outra finalidade?

Marengo: Claro que pode, aliás é o que mais ocorre. Faz, acha que não fez, acaba não selando o portal, e aí que o "bicho" pega. Ninguém lida com magia sem conhecimento, impunemente. É ativada uma lei física e espiritual de "causa e efeito". Por isso cansamos de dar recomendações em nossos estudos de como proceder, como abrir e selar portais, etc.

9) Um demônio pode "desejar" possuir alguma pessoa por uma vontade específica dele? Por algum motivo próprio dele? E para tal, ele pode "conduzir" a pessoa a acessar o seu portal sem muita consciência do que esta fazendo?

Marengo: Ele poderia se quisesse, mas para isso haveria de ter algum motivo forte, por exemplo um 'pacto' em vidas passadas. O que ele não faz é agir por mera frivolidade. Note, que se ele estabeleceu um elo mental com a pessoa, é porque já o tinha de outras existências. Há sempre um motivo, por mais que para nós seja de difícil compreensão. Demônios em sua maioria não gostam das pessoas. Mas se obrigam ao serviço do Mago, a quem consideram como seu "superior". Se eles puderem manter distância, o farão, do contrário se resolverem atacar, também farão com toda intensidade que lhes é possível. No filme "Exorcista" por exemplo, que foi baseado num caso de possessão verídico da década de 70 com um menino mexicano, o mesmo fazendo-se valer da "inocente" brincadeira dos copos, acabou abrindo um portal que liberou o demônio Pazuzu. Na história verídica não foi o Padre que morreu, e sim o garoto que acabou ficando com sua constituição física muitíssimo abalada e fragilizada.

5-) É possível subjugar um demônio, por exemplo, com um determinado símbolo que se tenha recebido de outro demônio?
Marengo: Na verdade para subjugar uma entidade do astral ou demônio você utiliza-se de "selos mágickos e pantáculos consagrados" não como disse de símbolos. Mas é claro, uma entidade do astral, seja ela qual for pode passar selos para proteção, para fortuna, para saúde, amor, etc. Pode até ensinar como fazê-los, consagrá-los, etc.
 

Fiquei sabendo de um caso em que através de  feitiços uma pessoa retirou com o passar dos anos  o espírito de uma pessoa e colocou um outro espírito tipo um egum, larva astral...( parece-me que foi minando ao longo dos anos)

Esse espírito estaria como preso no plano astral vendo tudo que ocorre e esperando a hora de realmente partir.
Isso é realmente possível?
 
 
Marengo: Sim, de fato é possível. Não é bem como menciona, digamos que é mais ou menos isso.
 
Se sim teria como reverter?
 
Marengo: Depende do caso Heloísa, isso requereria uma avaliação. Já vi casos irreversíveis de muitos anos de obsessão que a vítima acabou vivendo uma espécie de simbiose com o hospedeiro, se tira o "bicho" a vítima vem automaticamente ao óbito.
 
 
OBS.: já tive a oportunidade de ver uma pessoa falecer cercado por larvas ou....sendo realmente sugado. Como poderia identificar verdadeiramente o que ocorre? e atuar antes da fatalidade?
 
Marengo: Para tal você teria que possuir vidência espiritual bem desenvolvida, e saber utilizar fórmulas de banimento mágickos, banhos de defesa, proteção psíquica e espiritual da vítima.
 
O que orientaria numa situação destas?
 
Marengo: Procurar com urgência um Iniciado capaz de decifrar o problema e resolvê-lo antes de agravar ainda mais a situação.
 
Se uma pessoa abre um portal inconseqüentemente e não consegue lidar com isso como poderia ser ajudado?
 
Marengo: Claro, poderia ser ajudado por um Iniciado. Deve-se ter muito cuidado no trato com esse tipo de problema espiritual, lembro que a vida da pessoa pode estar em jogo, e que portanto, toda cautela é imprescindível. Em nosso corpo de Iniciados temos médicos, psicólogos, etc., que sempre se fazem presentes em todos os tipos de trabalho que realizamos e que depois do exorcismo fará exames e receitará uma dieta e medicamentos adequados para o pronto restabelecimento do "então" paciente. Quando lidamos com a saúde e quando a vida de uma pessoa está em jogo, não se pode brincar em serviço.  
 
Existe mesmo o fato de que com o tempo que esse "ser" habita a matéria torna-se  irreversível?
 
Marengo: Sim, conforme eu mencionei acima.
 
 
Gostaria de manter contato nesse sentido é muito importante pra mim. E por diversas vezes tenho que "ouvir" que a matéria já foi muito danificada e não há nada a fazer.
 
Marengo: Não é bem a matéria, mas digamos que é mais ou menos isso porque existem enlaces na estrutura astral e anímica da vítima. Cria-se uma relação de interdependência entre vítima e hospedeiro.
 
Assim como já vi a pessoa agir tipo como incorporada por um ser que não é demônio nem exu e que deixou claro a vontade de eliminá-lo.( e também de eliminar outros fazendo com que tenha atitudes e até surtos psicóticos)
 
Marengo: Sim não precisa ser demônio ou exu, mas pode ser um espírito com sede de vingança o que dará na mesma.