Dogma

por Francisco Marengo

Faz o que tu queres há de ser tudo da Lei

Um conhecido me fez uma advertência severa acusando minha filosofia de estar virando minhas costas para Deus. Ele ingenuamente declarou que eu não chegaria a lugar nenhum com minha filosofia. Este parente declarou como eu poderia destruir primeiro minha alma, e então minha vida.

Claro que esta seria uma afirmação direta que ser um estudante do Oculto a da Leis Universais, seria algo contraditório para Deus e para religião cristã de um modo em geral.

Naturalmente, isto é suposição absoluta, cujas tendências dogmáticas na assim chamada fé cega tem permitido colocar a mente humana em dormência.

Aos olhos deste conhecido, eu estava estudando Kabbalah e Magia, e isto me levaria a um desvio completo de sanidade e de qualquer caminho filosófico verdadeiro de vida.

Entretanto, eu diria a este meu amigo, que nosso caminho de vida consiste no nosso "Deus" interior, pois este é o tipo de Deus que procuramos sempre de forma esplendorosa, realmente. Isto não é em minha estimativa uma ilusão nem um meio de ficar fora da realidade. Isto consiste muito mais em tocar a realidade, do que acreditar que ao curvarmos o joelho e desejarmos Deus, este virá para nos resgatar de nossos erros e culpas.

Nossos pontos de vista não podem ser expressos como ilusão. Eles são a soma de uma experiência particular ou aventura que resulta na total soma de experiência. Esta total soma manifestada é chamada de Hadit*, que está, certamente, sempre junto a Nuit**, onde estão possibilidades infinitas a serem experimentadas e exploradas.

Ao invés de voltar nossas costas para Deus, nós estamos construindo um universo que é moldado no trabalho de uma observação própria. Com uma tal clareza que nossas decisões podem fazer despertar o sentido da vida para nós e para muitos que tem compartilhado conosco de nosso caminho que chamo de "Despertar Filosófico" . É uma pena que a religiosidade em geral e outros caminhos monoteístas, estejam virando realmente suas costas para Deus.

A Lei de Thélema ensina uma abrangência maior e dilacera a fé cega. Ela nos ensina a ter autoconfiança, vigor e desejo de aventura renovado.

Um "filósofo de mesa de bar" que fala em círculos, diz que possui um tipo de nada ou vazio interior, onde nada é planejado nem efetuado, ora, nosso "nada" tem uma fórmula mais sublime. Esta fórmula sublime de "Nada" não está no vazio do espaço infinito mas na energia de "Nuit" como Radiação Estelar, manifestando nossa vontade diante de novos caminhos para mais e mais experiências. "Realidade é uma experiência pragmática" e "voluntária é a manifestação da compreensão de nossa vontade ao próximo passo", assim a pessoa tem em "Hadit" como um agregado de experiência, ou seja, o ponto no círculo."

Uma analogia poderia ser um Sacerdote e sua Sacerdotisa que busca absorver o ponto-evento de toda manifestação de "Nuit" até que tenha alcançado a onipresença de seu corpo.

Certamente, este processo continua em outros níveis quando o Sacerdote de Nuit continua a maior comunhão com a divindade. No Liber Al é explicado que este processo de experiência constante continua depois da morte física do Iniciado.

Nós pudemos verificar que o Iniciado torna-se uma parte intrínseca da energia da Eternidade como asas que voam noite adentro.

Isto é de difícil para religiosos em geral aceitarem.  A propaganda intensa contra os místicos ainda é muito forte.

Existe ainda a busca por parte de muitos jovens pelo caminho místico procurando uma vida que eles consideram interessante e excitante. Quando isto acontece entre os muitos que vêm a nós, obviamente demonstramos nosso interesse. Mas, não desejamos ser um guardião, pai, guru ou  mestre e nem procuramos ter escravos.

Tentamos unicamente demonstrar àquele jovem onde está a ignorância absoluta ou a má informação,  evitando muitas dificuldades normalmente encontradas quando decidimos pela Senda mística. A má informação ainda mais com o advento da internet é um problema inacabável, pois muitos vêm dizendo terem pesquisado na "NET" isto ou aquilo, mas que na verdade são fontes vazias, mal traduzidas, mal interpretadas por aqueles mesmos "filósofos de botequim".

E mais, dou um sincero conselho ao aspirante que se encontra com problemas em relação aos seus pais que não compreendem seu desejo de busca ao Caminho Mágico e da Iniciação. Se você não possui idade e a maioridade normalmente exigida por lei - respeite seus pais e sua família. Deixe para o futuro fazer uma decisão concernente à sua vontade. Mantenha-se firme em seus propósitos mas não tente se opor a sua família, pois eles se oporão fortemente contra você, e esta oposição simplesmente resultará em conflitos desnecessários. Os sentimentos da alma na busca pelo infinito, não clamam por advertências e admoestações, clamam  por paz de espírito e vontade renovada sempre com o objetivo maior de se buscar a evolução e a certeza de um amanhã melhor. Não se consegue nada disto com radicalismos extremos.

É curioso notar que muitos religiosos deixam esmorecer sua fé ante uma perda de um bem querido ou mesmo de uma situação revés. Quando isto acontece, significa que pessoa  não encontrou proposições sérias em seu caminho dentro de sua religião e se tornou obsessivo por uma conseqüência de uma aspiração espiritual, não de uma experiência espiritual ou revelação, que certamente não se revelou para eles, como sendo um aprendizado na sua existência e sim como uma espécie de castigo divino que estes não conseguem compreender. O fanatismo foi desenganado com perda pois este necessitava de sua religião como necessitaria de um par de muletas para se apoiar. 

É por este fato que nós dizemos, que esta é a razão, de não se buscar o estudo e o caminho místico como a quem busca refúgio para apoiar suas incertezas, pois quando isto ocorre, estes são os primeiros a abandonar o caminho. Mas, se é a busca pelo conhecimento e pela descoberta do sentido da vida, siga adiante com prazer e orgulho que você não estará só em sua jornada espiritual.

Amor é a lei, amor sob vontade.

Notas:

**Nuit - Espaço Infinito e infinitas estrelas que todos nós somos. Nuit é a continuidade do estado de Felicidade que resulta na dissolução da existência mundana. Ela é representada como uma forma feminina curvada sobre a Terra.

*Hadit - É o complemento de Nuit sendo o ponto onipresente na qual ela é a circunferência infinita. Nuit representa o Norte e se iguala ao deus Hórus, Hadit é o sul e se iguala ao deus Set.