O DIVINO SABER
por Francisco Marengo

 
 
        Quem apaga a chama do saber em si mesmo, extingue o poder. Desta chama provém a iluminação do adepto. O Iniciado deverá ter esta chama sempre acesa no altar de seu templo astral ou espiritual. Pois uma vez tendo sido iniciado nos mistérios, não pode mais permitir que esta chama se apague dentro de si, neste aspecto todas as escolas esotéricas, possuem o mesmo ponto de vista, onde se diz que uma vez que esta chama foi acesa se for permitida apagar, o adepto se converterá no mais débil dos seres, e viverá como errante na escuridão.
 
        Aqueles que não permitem que a luz desta chama lhes penetre e lhes envolva, serão facilmente subjugados pelos seres das sombras. A Chama do Saber corresponde ao Batismo de Fogo pelo Espírito Santo, pregado pelo Cristianismo. O Iniciado deve buscar a fonte desta Chama, e só assim o Poder de sua Vontade será amparado pelos exércitos da Luz. Percebe-se que quando as forças da Natureza são impulsionadas para uma finalidade, sentimos o Poder fluir junto a simplicidade do Querer, a Dificuldade do Ousar e o perigo do Agir. Contudo, se não houver a chama, a vontade será débil, pois é a vontade que maneja a chama, e movimenta os deuses.
 
        A Chama é também movimentada pela intuição, e para aprimorarmos a intuição se faz necessário o trabalho da mente. A Intuição é o despertar, e o despertar só é conseguido pelo esforço ou sofrimento físico. Ao despertar o iniciado conecta as polaridades negativas e positivas, acendendo a chama do divino saber, da vontade e do amor. O exercício da mente nos fará entender o "porquê", já a finalidade disto tudo consiste na própria herança dos Magos. Abnegação e humildade nos conduzem ao Caminho.
       
        O Ser humano é a chave para os grandes arcanos do Poder, e como não me canso de dizer o Poder consiste em Sabedoria. O Mago poderia e deveria levar uma vida intensa, repleta de emoções e paixões, contudo, seria importante dosá-las para que não se convertam em paixões desenfreadas, que o tornariam escravo destas suas paixões, pois só o homem não desenvolvido é que se faz necessário que seja governado.
       
        A busca pelo Iniciado ao elixir da vida (autocura e saúde perfeita) e pela Pedra Filosofal (o poder de curar o espírito dos demais, obedecendo os critérios cármicos) , é que tornam o Mago ilimitado em seu Poder, e pela sua Chama Luz se torna livre para agir, contudo, sempre observando o bem do próximo. O ser humano sem fé não possui a vontade, e nem o brilho de sua luz, e por isso não tem poder sobre o seu destino. A luz está em todo ser humano, está em todo seu corpo, animando-o e dando-lhe vida. Cabe ao homem buscar dentro de si, a fonte que irradia toda esta luz.
 
Khonx Om Pax!
Luz em extensão!
 
Fraternalmente;
 
Francisco Marengo
Frater Magister.'.'.'
E.I.E. Caminhos da Tradição