A ESPADA

por Francisco Marengo

vídeo narrado por Sóror Fortuna








       

A ESPADA tem por fim servir de defesa ao operador. Os conglomerados fluídicos formados pela união de uma potência astral atuando como alma com os fluidos vitais do ambiente atuando como corpo, têm uma analogia muito acentuada com os conglomerados elétricos. O astral só pode atuar sobre o físico por meio dos fluídos da vida física, poderíamos dizer da eletricidade vital. Assim, quando o magista presume que a potência astral quer abusar de seu poder para se opor ao fim perseguido,ao operador não resta outro recurso que o de apresentar a ponta de sua espada ao ser fluídico. A ponta metálica extrai instantaneamente os fluidos astro-elétrico que formavam o corpo do ser dotado de más intenções, o qual é repentinamente privado de todos os seus meios de ação sobre o plano físico. A espada é um instrumento verdadeiramente indispensável ao magista; 
A lâmina da espada deverá ser triangular e revestida dos signos necessários.
 
A guarda desta espada deverá ter uma largura suficiente para que a mão, ao segurá-la, nunca toque o aço da lâmina, ficando esta, por conseguinte, absolutamente isolada.
 
Possuo uma katana japonêsa que me prestou grandes serviços em nossos estudos práticos. A espada pode ser trazida sempre, e a sua ação estudada a propósito de todas as manifestações psíquicas.
 
 
Exorcismo da espada
Como não se pode prescindir do estilete nas operações,  gravará ou fará alguém gravar os caracteres seguintes na lamina da espada:

Depois perfumarás estes caracteres e dirás a oração:
 
Hel, Ya, Yac, Va, Adonay, Cados, Cados, Aborel, Elohim, Agla, Agíel, Asel, Cadon, Esul, Eloha, Elohim, Yeny, Del, Agios, Agios, Agios, Rafael, Rafael, Rafael.
 
As literaturas sempre aconselhadas sobre magia, são os Cursos da E.I.E. Caminhos da Tradição, Paracelso, Agripa, Eliphas Levi, Aleister Crowley, Papus, Keneth Grant, etc.